Richard Grusin

Richard Grusin é diretor do Centro de Estudos do Século 21 e Professor de Inglês na Universidade de Wisconsin-Milwaukee. Ele recebeu seu Ph.D. em 1983 pela Universidade da Califórnia-Berkeley. Publicou numerosos capítulos e artigos e escreveu quatro livros, entre eles The first, Transcendentalist Hermeneutics: Institutional Authority and the Higher Criticism of the Bible (Duke, 1991), que trata da influência européia (especialmente germânica) sobre as teorias de interpretação bíblica dos transcendentalistas da Nova Inglaterra.

Seus trabalhos mais recentes trabalhos históricos, teóricos e aspectos estéticos de tecnologias de mídia. Com Jay David Bolter, ele é o autor de Remediation: Understanding New Media (MIT, 1999), que esboça uma genealogia das novas mídias; Culture, Technology, and the Creation of America’s National Parks (Cambridge, 2004), centra-se na problemática da remediação da natureza envolvido na fundação de parques nacionais dos Estados Unidos. Seu quarto livro, Premediation: Affect and Mediality After 9/11 (Palgrave, 2010), argumenta que em uma era de securitização exacerbada, trabalho em rede perpetua baixo níveis de apreensão ou medo.

Antes de sua posição atual, Grusin foi Professor e Coordenador da Escola de Literatura, Comunicação e Cultura na Georgia Institute of Technology, e Professor e Coordenador do Departamento de Inglês da Universidade Estadual de Wayne.

Artigo: “Premediation and the Virtual Occupation of Wall Street” (disponível no Project Muse).

Palestra: “Mediashock”, proferida na Conferência do Simpósio A Vida Secreta dos Objetos, em Salvador, 2012.